Envios gratuitos de segunda a sexta-feira

Os girassóis, reis do campo – e que lindos e formosos que são!

Todos nós conhecemos os girassóis. Esta planta faz parte da infância de muitos de nós. Apareceu muitas vezes nos manuais escolares e em livros para colorir, bem como em imensas histórias e contos de fadas. O que é facto é que esta bela planta não é apenas muito formosa, mas também bastante útil, nutritiva e com excelentes propriedades. Para além disso, tem um relógio biológico interno que lhe permite acompanhar o trajecto solar durante o dia, e aguardar pelo nascer do sol no dia seguinte. Vem daí conhecer mais sobre ela.

De onde vem esta planta?

Girassol com pé

Esta planta é oriunda da América do Norte, nascendo de uma forma selvagem pelas províncias dessa região. Sendo cultivado pelos nativos dessa região desde cerca de 3000 AC, esta planta era também amplamente utilizada na produção de alimentos, remédios, corantes e óleos. Aquando das invasões Espanholas, esta planta foi trazida para a Europa pelos famosos conquistadores. Num ápice, passou de Espanha para o resto do mundo, sendo hoje em dia utilizado globalmente nos quatro cantos do planeta.

O nome científico desta planta é Helianthus annus, o que pode ser traduzido, de uma forma literal, para ‘Flor do Sol’. A sua propriedade mais conhecida por todos é o seu héliotropismo. Este é um termo científico relativamente complicado de pronunciar para descrever o comportamento giratório desta planta em torno do Sol. O seu crescimento é tanto maior quanto a sua exposição solar. Na verdade, o recorde mundial oficial do Guinness World Records para o maior girassol do mundo situa-se em cerca de 9 metros, o que só foi possível com a ajuda de escadotes, andaimes e, claro, muitas horas de sol. Não seria excelente ser uma destas plantas por um dia e passar todo o dia deitado ao sol?

Curiosidades e factos

Tal como qualquer outra bela planta, existe uma lenda mitológica em redor da sua origem. Reza então a história que uma Ninfa chamada Clítia se apaixonou por Hélio, o deus do Sol. Todos os dias, Clítia observava Hélio passar na sua carruagem de fogo. Hélio aproximou-se um dia de Clítia e seduziu-a, para contentamento da jovem ninfa. No entanto, Hélio rapidamente a deixou pela sua irmã, o que deixou Clítia verdadeiramente desperada e amargurada. Clítia chorou então durante nove dias seguidos num campo, de tal modo que desidratou, ficando o seu corpo fino como uma haste, e os seus cabelos loiros como o Sol, dada a intensa exposição solar. Morrendo por amor, Clítia tornou-se então num girassol, que eternamente irá observar e rodar em torno de Hélio, o deus do Sol e seu único e verdadeiro amor. Uma história bonita e triste ao mesmo tempo, não?

Todos achamos que esta planta só existe na tradicional cor amarela viva com um centro castanho de tons escuros. No entanto, isso não poderia estar mais longe da verdade – com a introdução no mercado de espécies criadas em laboratório, existem agora na Natureza plantas em tons de vermelho e laranja.

Esta planta acompanha o trajecto do Sol no céu terrestre e, ao final do dia, completa uma volta de 180º – voltando ao ponto inicial – para estar pronta a receber os primeiros raios de sol matinais. Não é mesmo curioso?

Alpine Essence

A partir de 30,00 €

En Provence

A partir de 30,00 €

Sunday Mondays

A partir de 28,00 €

O girassol não é só bonito, é também muito útil

Com a planta já bastante popularizada na Europa, um czar Russo encontrou-se com esta planta durante uma das suas viagens e logo a quis trazer de volta para o seu país. Aí, ganhou ampla popularidade pois os seus óleos e sementes não eram banidos pela Igreja Ortodoxa durante a Quaresma, ao contrário dos outros disponíveis na altura.

Na verdade, o óleo é um dos principais produtos do cultivo dos girassóis. Quando espremidas, as suas sementes libertam um óleo natural, nutritivo e com uma grande diversidade de aplicações. Para além disso, esta planta tem muitas outras aplicações que, à primeira vista, não são assim tão óbvias:

· Produção de biodiesel: o custo de produção do biodiesel a partir desta planta chega a ser 20% menor do que o seu derivado de petróleo, para além de ser ecológico;

· Matéria prima para a indústria alimentar e produção de ração animal: Amplamente utilizada  na alimentação de gado da indústria dos lacticínios, bem como na indústria dos suínos;

· Ornamentação e floricultura: É uma das flores utilizadas em muitas celebrações e eventos;

· Produtos cosméticos: Os derivados desta planta estão presentes na composição da maior parte dos produtos para o cabelo, cremes hidratantes e protectores solares;

· Apicultura: Um campo com 1 ha de cultivo de girassol permite a produção de cerca de 30 a 40 kg de mel, ao sustentar e servir de alimento às abelhas que o produzem.

Oferece um girassol a um verdadeiro amigo ou companheiro de aventuras – esta é uma flor que representa alegria, simplicidade, felicidade e diversão!