Olha os copos de leite, mas não daqueles de beber!

Copo-de-leite com pé

Os copos de leite são plantas muito curiosas. Com uma forma bastante singela e inconfundível à distância, é impossível não ficar espantado com a beleza desta flor. Esta planta dá pelo seu nome científico de Zantedeschia aethiopica sendo também conhecida, na gíria popular, por jarro. O nome do gênero desta planta foi atribuído pelo botânico alemão Kurt Sprengel em homenagem ao seu colega de profissão Giovanni Zantedeschi. Bonita homenagem, não? Por outro lado, a palavra aethiopica não se refere exatamente à Etiópia, mas a várias regiões Africanas. Nos séculos XVIII e XIX, estas regiões correspondiam ao que agora é conhecido como a Líbia e o sul do Egipto. Por ser uma planta facilmente adaptável às condições envolventes – desde que tenha água em abundância e alguma exposição solar – é relativamente fácil encontrar, hoje em dia, uma destas plantas em qualquer canto do mundo.

Algumas pessoas também denominam esta planta de lírio do Nilo, apesar de não se assemelhar, de todo, a um lírio. Esta planta é nativa do continente Africano e nasce de uma forma espontânea perto de cursos naturais de água, rios e lagos. Isto deve-se ao facto desta planta necessitar de muita água para crescer. Pode dizer-se mesmo que é uma planta sempre com muita sede.

Curiosidades

Apesar de muito bonita e amplamente apreciada por todos, esta planta tem alguma toxicidade para a espécie humana. É preciso, portanto, ter algum cuidado no manuseamento da mesma. Em caso de contacto com os lábios, é bastante frequente que desenvolva uma reacção alérgica moderada, com inchaço, irritação, salivação abundante, dificuldade de engolir e respirar. Para aliviar estes sintomas, lave a zona afectada com água corrente e visite a urgência mais próxima caso não apresente melhoras rápidas. 

Esta flor é amplamente utilizada na decoração de buquês de noivas, dada a sua beleza e simplicidade. Dada a sua cor branca, é frequente associar os copos de leite a pureza, paz, tranquilidade e calma. O seu interior amarelo destaca-se por simbolizar prosperidade, felicidade e iluminação espiritual. Por outro lado, esta planta é também muito procurada para a decoração de interiores modenos, bem como espaços religiosos e de culto. Em algumas igrejas, estas flores são depositadas como homenagem à Virgem Maria, por representarem a pureza de alma e de espírito.

Curiosamente – e contrariamente ao seu nome – podemos encontrar esta planta numa panóplia de cores diferentes:

– Vermelho – Uma excelente alternativa às tradicionais – e um pouco clichés – rosas vermelhas. Surpreende a tua cara metade com um ramo um tanto ou quanto exótico.

– Rosa – Esta variedade não é muito comum, o que faz disparar o preço de mercado desta planta. Uma excelente opção para um ramo de baptizado, por exemplo. É uma flor muito diferente e que vai deixar todos os seus convidados estupefactos.

– Laranja – O quê? Uma plantas destas, mas laranja? É verdade! Com a ajuda de alguma manipulação genética, é possível obter copos de leite em tonalidades laranja e/ou salmão. E que melhor opção do que esta para um buquê de noiva? Estas tonalidades contrastam de uma forma fantástica com o branco do vestido de noiva.

Alpine Essence

A partir de 30,00 €

En Provence

A partir de 30,00 €

Sunday Mondays

A partir de 28,00 €

Factos e lendas

Esta planta gosta muito dos ambientes aquáticos, e prefere crescer em terrenos amplamente hidratados. Quanto mais água melhor. Quanto à exposição solar, é preferível que esteja em ambientes onde está exposto a sol e sombra. Uma exposição solar excessiva tem efeitos nocivos no crescimento desta bela planta, que pode alcançar até 1.70m de altura.

O interior desta bela flor é nada mais, nada menos do que uma elaborada armadilha para insectos. Estes são atraídos pelo suculento pólen presente no interior amarelo da flor – chamado espádice – voando ou caminhando até lá. Quando lá chegam, já acaba por ser tarde demais. O interior desta flor é escorregadio e tem uma curvatura que induz e prende os insectos na base do cálice. Aí ficarão retidos até morrer ou, libertando-se, ajudarão na polinização de plantas vizinhas. Não te deixes enganar pelo bonito aspecto desta planta. Como podes ver, é uma assassina implacável de insectos, que não olha a meios para atingir fins.

Apesar de muito utilizadas em casamentos e celebrações religiosas, estas flores têm uma conotação ligeiramente negativa em países como a Rússia. Aí, a oferta de copos de leite pode atraír má sorte. Nomeadamente em casamentos, oferecer ramos desta flor ou utilizá-la na decoração da sala ou igreja é de muito mau gosto. Isto porque estas flores são símbolo da morte, ou algo que termina. 

CALAS

Esta flor está presente de uma forma selvagem durante todo o ano, desde que sejam mantidas as condições de humidade adequadas. Por outro lado, sempre que nasce uma destas plantas, rapidamente aparecem outras plantas ao seu redor, pois é de fácil reprodução. Por ser relativamente sensível ao calor, esta planta espalha-se e cresce mais facilmente no Inverno.

Se continuar a navegar, está a aceitar o uso de cookies + info